História do Frescobol

História do Frescobol

 

 

Aqui falaremos de uma forma sucinta à história do frescobol, tanto no aspecto de como surgiu, bem como do frescobol COMPETIÇÃO

 

 O frescobol é um esporte brasileiro, surgiu em 1946 em Copacabana -RJ, após a II Guerra Mundial, idealizado pôr Lian Pontes de Carvalho.

O nome FRESCOBOL foi criado pois o termo " FRESCOR DO FINAL DA TARDE " era utilizado por pessoas que frequentavam a praia à tarde.

Os gringos  misturam os termos "FRESCO" + " BALL"  e os cariocas denominaram o esporte de FRESCOBOL.

 

Na época, as raquetes eram rústicas e pesadas e a bolinha de tênis descascada para melhor velocidade.

 

                                                             VISITE TODO O NOSSO SITE.

 

                                                             

HISTÓRIA DO FRESCOBOL COMPETIÇÃO.         

Este trabalho resgata elementos que constituem a história do frescobol no Brasil, observando a importante contribuição da ilha do Governador na fundação do frescobol como esporte no país.

Na década de 70, o clima da época era mais ameno. O sol brilhava mais intensamente durante todo o ano. Das praias da ilha do Governador, a praia dos bancários era a menina dos olhos insulanos. Mais tarde, a  freguesia, na Praia da Guanabara, passou a ser o local de encontro de verão. No início dos anos 80, a Praia da Guanabara foi revitalizada e o Bananal passou a ser o ponto de encontro.

 

 

 

Bom; point formado, inúmeros praticantes de frescobol e atletas de ponta, culminavam como se poderia regular uma partida de frescobol.

Mas, foi em um encontro casual que, no verão 1984-85, confrontamos opiniões com o SR. Miguel, bem em frente ao Hotel Ilha nas primeiras horas do amanhecer. Desta incidência, alguns rabiscos surgiram na areia!! Ainda pela manhã, tomados por idéias, retornamos para casa e começamos a escrever e ilustrar as anotações com desenhos. Isto culminou num projeto sobre a realização do que seria o PRIMEIRO CAMPEONATO DE FRESCOBOL registrado no BRASIL.

Como o vinho, o projeto ficou descansando por cerca de dois anos, até que pudéssemos compartir a idéia inicial de se realizar um campeonato nas areias da Ilha do Governador.

Foi então neste período que com o slogan ESPORTE É SAÚDE, É LAZER, se juntaram Brito, Rodolfo, Vladimir, Gilberto e Osni e se deu origem a Equipe RAIO LASER, em tributo a destreza dos atletas do frescobol. Os objetivos eram: proporcionar espetáculos de alto nível ao público da praia; contribuir para a difusão do frescobol; unir a comunidade ao estimular a prática do frescobol; aprimorar física e tecnicamente os atletas. A equipe Raio Laser passou a realizar encontros todos os finais de semana. O local escolhido era em frente ao  trailer da Tia Emília, Gilberto e Vladimir cuidavam de assegurar boa música na praia, com objetivo de convocar as pessoas para o evento que estava por vir e Roberto, Duda e Osni, se preocupavam em captar recursos para a realização do projeto.

 

O Jornal Ilha Notícia cita que nos dias 09,10 e 16 de Janeiro de 1988 se realizaria o PRIMEIRO TORNEIRO DE FRESCOBOL DA ILHA DO GOVERNADOR. Contou com o apoio do Jornal Ilha Notícias e da rádio Transamérica.

- AGORA NÃO TERIA MAIS VOLTA!!

Em 1988 = PRIMEIRO CAMPEONATO DE FRESCOBOL DA ILHA DO GOVERNADOR.

EM 1989 = PRIMEIRO CAMPEONATO BRASILEIRO DE FRESCOBOL.

EM 1991 = PRIMEIRO CIRCUITO DE FRESCOBOL DA ILHA DO GOVERNADOR

 

 

FRES

 No organograma do campeonato, uma quadra de (12x4) foi marcada por meio de fitas/cordas na areia; A quadra dividida em duas metades de (6x4); Cada metade, uma área de ataque/defesa e outra neutra; a área de ataque media (4x4) e a área neutra (4x2). O desenvolvimento de cada partida era realizado dentro da área demarcada. A quadra era envolta por prismas. Os prismas delimitavam o espaço físico do campeonato e eram utilizados para a propaganda das empresas que apoiavam o evento. No fundo de cada lado da quadra foi colocada uma rede de proteção. Cada jogo tinha duração de 30 minutos. Os atletas se revezavam entre ataque e defesa.Primeiro tempo 15 minutos de ataque e segundo tempo outros 15 minutos de defesa. O jogador não podia atacar na zona neutra, apenas salvar a bola, colocando-a em jogo. Todas as medalhas eram apontadas e influenciavam na média final de cada atleta. A categoria: individual, masculina e feminina. O torneiro era basicamente eliminatório simples de confrontos diretos. O sorteio foi aleatório r as baterias organizadas no dia do campeonato. As chaves dividiam-se entre: eliminatórias, classificatórias, quartas de finais, semifinais e finais.Quatro juízes analisavam cada partida. Três eram juízes de quadra e um de linha. Os juízes de quadra atribuíam notas ao desempenho de cada atleta e o juiz de linha se incubia de iniciar e ponderar cada jogada. As notas durante as eliminatórias e classificatórias não poderiam ultrapassar cindo pontos e no decorrer das quartas de finais, semifinais e finais, o valor máximo era dez. As notas somadas eram divididas por 3 e assim se obtinha a média de cada atleta, a sua passagem de uma chave para outra e a sua posição no campeonato.Ao se haver médias iguais numa partida, o juiz de linha emitia a pontuação de minerva.

 

Éeeeeee, de fato não tinha mais volta. A Ilha do Governador já apresentava eventos de qualidades para o Brasil.

 

 

Com poucos recursos financeiros, a FAMÍLIA FRESCOBOL apresentava a vontade em mostrar para o Brasil o potencial em jogar frescobol.

 

 

Com muito carinho, respeito que queremos também, destacar aqui no site do G-FIG essas duas pessoas que sempre serão importantes para o mundo do frescobol. O nosso agradecimento a WILETE PIMENTAL e GILBERTO RIBEIRO ( GIL).

            

 

  AGRADECIMENTOS:                                                                  fres

 Em especial o G-FIG agradece o nosso grande amigo e dinossauro OSNI GUAIANO por esse documentário. E também o nosso grande amigo e dinossauro GIL RIBEIRO.

 

HOMENAGEM AOS ATLETAS DA ÉPOCA:

Osni, Ronaldo, Acelídio, Jorge, Marcos CB, Marcus PARU, Romero, Renato, Alcyr, Humberto, Amaury, Argentino, Gil, Babá, Ovelha, Duda, Vladimir, Ivan, Ìndio, Betinho, SR. Miguel, Rosa, Willit, Márcia, Silvinha, Márcia, Patrícia, Eduarda La ROCA, Miriam , Flávia , Marília, Mônica.

BiBLIOGRAFIA:

Ilha Notícias - 1987/1988/1989/1990.

Ciranda dos Bairros - 1991.

Jornal dos Sports - 1989.

 

 

 

                                              WWW.G-FIG, visite e indique o nosso site.